Reconstrução Fonológica do Protomaku Oriental

Author: Valteir Martins
LOT Number: 104
ISBN: 90-76864-71-3
Pages: 411
Year: 2005
€39.00
Download this book as a free Open Access fulltext PDF

Reconstrução Fonológica do Protomaku Oriental

A ‘Reconstrução Fonológica do Protomaku Oriental’ é estabelecida segundo o modelo da Lingüística Histórico-Comparativa. Neste livro, apresenta-se uma classificação interna das línguas do Protomaku Oriental: Nadëb do rio Negro, Nadëb do Roçado, Dâw, Hupda e Yuhup. Os falantes dessas línguas habitam a região interfluvial da Amazônia entre Brasil e Colômbia, onde também vivem os Arawak e Tukano. Os Maku são povos de tradição nômade, sendo considerados como os melhores caçadores da Amazônia.
Nesta obra, o leitor encontrará uma descrição da fonologia de cada língua do Protomaku Oriental, e partindo destas, faz-se a reconstrução da fonologia da língua mãe. Através desta abordagem, é possível explicar a evolução de cada sistema fonológico e apontar os caminhos percorridos por cada língua para que suas fonologias se tornassem tão diferentes uma das outras em alguns aspectos como tons, laringalização, duração, harmonia vocálica, nasalização etc.
As línguas Maku sempre foram consideradas isoladas, porém, neste trabalho, aponta-se um parentesco Arawak-Maku.
Este livro é do interesse dos acadêmicos de Ciências Humanas e dos pesquisadores de línguas e culturas indígenas.

Reconstrução Fonológica do Protomaku Oriental

A ‘Reconstrução Fonológica do Protomaku Oriental’ é estabelecida segundo o modelo da Lingüística Histórico-Comparativa. Neste livro, apresenta-se uma classificação interna das línguas do Protomaku Oriental: Nadëb do rio Negro, Nadëb do Roçado, Dâw, Hupda e Yuhup. Os falantes dessas línguas habitam a região interfluvial da Amazônia entre Brasil e Colômbia, onde também vivem os Arawak e Tukano. Os Maku são povos de tradição nômade, sendo considerados como os melhores caçadores da Amazônia.
Nesta obra, o leitor encontrará uma descrição da fonologia de cada língua do Protomaku Oriental, e partindo destas, faz-se a reconstrução da fonologia da língua mãe. Através desta abordagem, é possível explicar a evolução de cada sistema fonológico e apontar os caminhos percorridos por cada língua para que suas fonologias se tornassem tão diferentes uma das outras em alguns aspectos como tons, laringalização, duração, harmonia vocálica, nasalização etc.
As línguas Maku sempre foram consideradas isoladas, porém, neste trabalho, aponta-se um parentesco Arawak-Maku.
Este livro é do interesse dos acadêmicos de Ciências Humanas e dos pesquisadores de línguas e culturas indígenas.

Categories